Sábado, 16 Dezembro 2017
 

Feliz viagem, feliz 2016 são os votos do Jornal Perfil para você.

23 Dezembro, 2015

Que o trem da vida lhe leve à boas aventuras em 2016 e trilhe pelo caminho do sucesso, da saúde e do amor. Que você faça novas amizades e não se afaste das antigas e sinceras que fazem parte da sua história. Feliz viagem, feliz 2016 são os votos do Jornal Perfil para você.

Entre os países mais seguros no mundo a Suíça está em 5° lugar.

16 Novembro, 2015

Fonte: E-Konomista/ Clara Henriques /Foto: kleine-scheidegg-1 

Embora o mundo está inconstante, a sensação de estar num país seguro é inigualável, principalmente porque a insegurança é um grave problema. Na visão de especialistas os países mais seguros do mundo são... Você saberia dizer?

A segurança de um país depende de inúmeros fatores. Ao analisar os níveis de segurança de cada país, o Índice Global da Paz assegura que são considerados fatores como o impacto da violência na economia, os índices de democracia, a transparência, a educação e bem-estar material, o nível de militarização e atividades criminosas e terroristas, entre outros. Então abaixo segue os 10 paísess mais seguros no mundo :

1. ISLÂNDIA : Ao longo deste ranking, vão surgindo vários países nórdicos, mas o primeiro lugar fica com a Islândia.

2. DINAMARCA : Apesar de nos últimos tempos alguns acontecimentos terem abalado pontualmente o país, a Dinamarca continua a ser o segundo país mais seguro do mundo.

3. ÁUSTRIA : Quer visitar um país cheio de história e com uma oferta arquitetônica e inigualável? Então saiba que a Áustria reúne todas as condições de segurança.

4. NOVA ZELÂNDIA : a Nova Zelândia é um dos países que mais curiosidade gera nas camadas mais jovens. Apesar da sua dimensão, a segurança nesse é uma constante preocupação governamental que tem tido, aliás, bons resultados.

5. SUÍÇA : Por terras europeias, a notícia é que a Suíça está como o quinto país mais seguro da terra. Ela sempre é bem vista pelos olhos do mundo sem falar na sua beleza natural...

6. FINLÂNDIA : Novamente um país nórdico desponta neste top 10, a Finlândia assumiu a posição do sexto lugar neste ranking.

7. CANADÁ : Em terreno Americano, é o Canadá que se ergue no panorama dos países que oferecem muita segurança. Para além disso, é um local cheio de interesse não só para visitar, como também para morar.

8. JAPÃO : Da América à Ásia, é no Japão que a luta pela segurança é primordial e ele consegue acertar. Os milhões de pessoas que habitam o país também requerem um cuidado acrescido nesta matéria. Se não existirem índices de segurança apertados, pode instalar-se o caos.

9. BÉLGICA : A Bélgica, que tem como sua capital a cidade de Bruxelas, concentra níveis de segurança acima da média. Uma segurança que se sente mais em quem reside no país do que propriamente em quem o visita. Entra em nono lugar no ranking.

10. NORUEGA : Ninguém apagou o episódio trágico do massacre ocorrido na Noruega em 2011, mas ainda assim este é o décimo país mais seguro do mundo, ocupando o último lugar deste top 10.

 

Brasil Grill organiza um super Reveillon no Hotel Kronenhof para você!

10 Novembro, 2015

Uma super festa de virada do ano espera por você! A Brasil Grill organiza em Zurique, no Hotel Kronenhof, a Silvesterparty com Rodízio de Churrasco e muitos acompanhamentos, sobremesa e inclui também 1 copo de champanhe para brindar a chegada de 2016! A despedida de 2015 e a entrada do novo ano será para festejar com muita alegria! A música ao vivo será com a Valéria Eva e Banda, terá show com o grupo Da Cor Do Brasil, e a frente dos hits musicais estará a DJ Daisy. Já imaginou que delícia de Réveillon a Brasil Grill prepara para nós?! Imperdível não é?! Então agende: dia 31.12.2015 a partir das 20:30hs no Hotel Kronenhof Wehntalerstrasse 551 / 8046 Zürich. Para fazer a sua reserva o preço é: CHF 135.- vendas antecipadas - inclui - churrasco rodízio a "discretion", com vários acompanhamentos, sobremesa e um copo de champanhe. Maiores informações pelo fone: 078 916 90 51 ou 079 192 5629 / Produktion & Organisation Brasil-Grill Zürich.

 aaaaFlyer auf Portugisisch

Onde estudar de graça na Europa. E alguns deles pode trabalhar para se manter

27 Outubro, 2015

Fonte Eurodicas
Como estudar na Europa de graça
Bolsa de estudo /
A vontade de melhorar o currículo e estudar fora é o sonho de muitos brasileiros. Se você se dedicou na escola e tem um bom histórico escolar, saiba que é possível estudar na Europa de graça. Basta procurar os países e as universidades certas. O ano letivo europeu começa em setembro, então comece a se preparar para se candidatar no próximo ano.

Se você sonha em estudar fora do país e ter uma experiência de vida na Europa, confira os países que mais oferecem bolsas de estudo para graduação e mestrado.

Alemanha

berlin
Uma das maiores potências mundiais e com uma qualidade de vida muito elevada, a Alemanha tirou os custos de mensalidade dos cursos de graduação e pós-graduação nas universidades públicas. As aulas são em inglês e não é preciso saber falar alemão. A Universidade Freie Universität Berlin, por exemplo, é uma das melhores da Alemanha e oferece cursos de mestrado, lecionados em inglês, em diversas áreas: Ciências Humanas, Ciências Sociais, Estudos Regionais, Biociências, Ciências Exatas e Medicina. A boa notícia é que não precisa ser europeu para se candidatar a uma vaga. A maioria dos cursos seleciona os candidatos de acordo com o histórico escolar e uma boa carta de motivação. Algumas universidades europeias também pedem cartas de referência de professores, universidades e chefes.
www.fu-berlin.de


Finlândia

finlandia

O país escandinavo possui um dos melhores sistemas de ensino no mundo. E o melhor: é gratuito. O país também oferece bolsas de estudo para estrangeiros. Nos programas públicos, os alunos precisam ter dinheiro para se bancar no país e também podem trabalhar no regime part-time, por até 25 horas semanais.
www.studyinfinland.fi

Suécia
O país europeu também oferece cursos em inglês de forma gratuita. Os vistos de estudantes permitem que os estrangeiros trabalhem para conseguir se manter no país. Diversas instituições oferecem trabalho nas próprias universidades.
www.work.sweden.se

Noruega
As universidades norueguesas também não cobram mensalidades e possuem turmas pequenas para melhorar ainda mais a qualidade de ensino. As aulas nas universidades são em inglês e é necessário ter fluência comprovada através dos exames de proficiência TOEFL ou IELTS. Na Noruega você ainda "corre o risco" de ver um dos maiores fenômenos da natureza, a Aurora Boreal.
www.noruega.org.br

Eslovênia
eslovenia
Situado no leste europeu, o pequeno país de 2 milhões de habitantes tem custo de vida muito acessível. Nas residências universitárias é possível morar por apenas €150 euros com todas as despesas incluídas. A Eslovênia oferece cerca de 150 cursos em inglês e o estudante paga apenas a matrícula.
www.slovenia.si

Sabia que brasileiros também podem concorrer a Bolsas de estudo para pós-graduação no Reino Unido, com tudo pago?

Dicas para estudar na Europa
O primeiro passo é fazer um planejamento. Você deve ir juntando dinheiro para a passagem e fazer seu passaporte. Além disso deve preparar seus certificados, diplomas e currículos em inglês e caprichar na carta de motivação (também em inglês). Pesquise as universidades que oferecem o curso que você quer fazer e se candidate! Estudar na Europa vai te fazer crescer e viver uma nova cultura. Uma experiência única para levar para toda a vida!

Show do Calcinha Preta sob a lente de Cris Meneghetti

12 Outubro, 2015

Por Cristina Meneghetti

A banda Calcinha Preta levou um público numeroso ao Stadthalle Dietikon no sábado 03 de outubro para a alegria dos fãs que forrozaram tudo que tinham direito ! Afinal são 20 anos de carreira e a banda cantou todas as músicas do seu último DVD "Arraiá do Galinho" e outros clássicos que os consagraram, além de músicas famosas como " Fui Fiel" de Gustavo Lima ! Comemoração em dose dupla para Sandra Gomes que festejou o seu aniversário juntamente com o público que retribuiu o carinho cantando o parabéns pra você ! Todos que foram curtiram o máximo desse super show que vai ficar nos corações da galera brasileira.

Aos 12 anos o suíço/ brasileiro Enrico é contratado pelo Grasshopper Club Zürich

07 Setembro, 2015

Por Gery Schädler - Comentarista esportivo Jornal Perfil

O Suíço/Brasileiro Enrico Berglas , com seus 12 anos de vida, é cheio de sonhos e tem iniciativa suficiente e apoio da família para conquistá-los. Ele segue caminho para ser um jogador de futebol profissional e assinou contrato este ano com um dos times mais concorridos da Suíça: o Grasshopper de Zurique. Entrar para este clube de futebol não é para quem quer, é para quem tem talento e garra.

À princípio, o sonho de Enrico é jogar na primeiro divisão da Suíça. E quem sabe um dia, se tudo andar bem, Enrico chegue até Madri para jogar, pró ou contra, na equipe do Real, que é seu Clube preferido .

Ainda tem um bom caminho pela frente do jovem esportista que já deu o primeiro grande passo aproveitando a oportunidade que teve e se mudando para o Grasshopper Club Zurique. Neste Clube Enrico participa no FE 13 na posição de atacante.

"Desde meus 5 anos jogo futebol. Comecei no FC Centro Gallego, depois fui para o Sporting Schaffhausen, aí este ano recebo a oportunidade de jogar no Grasshopper Club Zurique. A minha mãe me leva 3 vezes por semana para eu treinar em Dielsdorf Campus Niederhasli. Sou muito agradecido à ela, porque sem ela, eu não poderia nem pensar em jogar neste Clube. Ainda bem que minhas aulas de escola combinam com os dias de treino. Estou sempre muito motivado em treinar e jogar. Quero seguir carreira como meu ídolo do FC Basel, o Embolo. E se tudo der certo, quem sabe um dia eu também possa jogar para a seleção da Suíça", conta o jovem jogador do Grasshopper.

Jornal Perfil: "-Enrico você ainda tem alguma relação com o Brasil, porque sua mãe Patrícia De Nobile é brasileira?"
Enrico: " -Mas é claro, todo ano nós viajamos para o Brasil. Tenho meus avós maternos e mais parentes que moram lá e eu gosto muito do Brasil. Mas a minha vida está aqui na Suíça e tenho perspectivas aqui. Estou muito agradecido pela Suíça me dar a chance de realizar meus sonhos, e por isso não tenho dúvida, se eu precisar me decidir entre Seleção do Brasil ou Suíça, eu jogaria para este pais: a Suíça!"

Brasileiro é o diretor de cena do Ballet Du Grand Théâtre de Genève

04 Setembro, 2015

Por Helen D. Garrido - Jornal Perfil

Um brasileiro é o diretor de cena do Ballet Du Grand Théâtre de Genève. Esta companhia suíça é uma das mais tradicionais da Europa e reconhecida mundialmente por sua originalidade e performances que agradaram em cheio ao público. Há mais de 20 anos, o paulista Vitótório Casarin, faz parte do Ballet Du Grand Théatre de Genève, iniciou como bailarino, depois assistente de produção e hoje é diretor de cena e assistênte de direção.

Pillow2011EllaBaffPhilippeCohenVitorioCasarin

Foto: Ella Baff com Philippe Cohen, diretor artistico do Ballet du Grand Théâtre de Genève e Vitório Casarin

Fundado em 1962, o Ballet du Grand Théâtre de Genève é um dos balés mais tradicionais da Europa. Desde sua origem, a companhia explora a pluralidade da dança em seus espetáculos, apresentando duas novas criações a cada temporada, além dos espetáculos de seu repertório.

A companhia suíça conta com 22 bailarinos de diferentes nacionalidades e vários brasileiros já brilharam nela.

NO BRASIL
O Ballet du Grand Théâtre de Genève leva os espetáculos "Lux" e "Glory", inéditos no Brasil, para São Paulo e Rio Janeiro.

Em São Paulo no Teatro Alfa
Data e horário: 12 de Setembro – 20h
Data e horário: 13 de Setembro – 18h

No Rio de Janeiro: Theatro Municipal
Data e horário: Sábado 19 de Setembro - 20h
Data e horário: Domingo 20 de Setembro - 17h

Suíço/brasileiro quebra o recorde mundial pulando das mais altas cachoeiras da Suíça

26 Agosto, 2015

Por Canal Off/ Swissando/ Foto © Lukas Pilz 

O suíço/brasileiro Laso Schaller, quebrou o recorde mundial de salto em cachoeira. Com 58,8m de altura e atingiu mais de 120 km/h, ele foi o primeiro saltista a alcançar essa conquista e, isso em uma das mais altas cachoeiras da Suíça, na Cascata del Salto, em Ticino!

Nascido no Brasil e criado na Europa, o especialista em cânions Laso Schaller estabeleceu um novo recorde de salto em cachoeira após pular de uma altura de quase 60m em Maggia, na Suíça, em agosto.

A Cascata del Salto fica na região de Ticino, conhecida por seus mais de 150 cânions e incontáveis quedas d'água, e chama atenção pela altura: 58.8m – mais alta do que a Torre de Pisa, na Itália.

A preparação para o salto incluiu a construção de uma plataforma para projetar o salto a uma distância segura das rochas. A equipe de apoio também usou seis tanques de ar na piscina de 8m sob a cachoeira para suavizar o impacto.

Schaffer chegou a deslocar ligeiramente a perna direita na queda, mas ficou bem depois de um breve atendimento médico.

Brasileiros no mundial de esporte de gelo? Sim, no Curling. A partir de 12 de setembro em Berna.

22 Agosto, 2015

Por Gery Schädler - Comentarista de Esporte do Jornal Perfil

E quem falou que « Curling » é só para as pessoas que nascem em países friiiiiios?

Vamos torcer para o Brasil dia 12 a 19 de setembro próximo, quando acontece o Campeonato Mundial de Misto de Curling em Berna/Suíça. E eu com isso?, perguntaria o brasileiro. MAS é que vai ter uma equipe « bra-si-lei-ra » participando do mundial.
Como suíço, quando soube dessa notícia, lembrei-me do filme « Jamaica abaixo de Zero ». Brasil e Curling em princípio não combinam, mas falando com Sérgio Mitsuo Vilela que faz parte da seleção brasileira deste esporte e mora em Zurique, as coisas comecam a fazer sentido. Os que participam da equipe brasileira vivem fora do Brasil e estão acostumado ao frio.
Eles são :

Equipemista curling
Lead: Ísis Oliveira de São Paulo e residente em Vancouver(Canadá)
Second: Sergio Mitsuo Vilela, de Piracicaba residente em Zurique
Third: Luciana Barrella de Manaus e mora em Vancouver(Canadá)
Skip: Marcelo Mello de Porto Alegre residente em Sherbrooke (Canadã)
Brasileiros jogando Curling eu acho o máximo ! Precisa muito idealismo e coragem porque deve ter rendido piadas no início. Mas, esses jogadores chegaram até o Mundial Misto em Berna, não é maravilhoso?!
A Confederação Brasileira de Desportos no Gelo selecionou atletas e montou um time, e pela primeira vez um Time Misto Brasileiro de Curling estará participando de um campeonato Mundial, o primeiro jogo será dia 12 de setembro às 20:30 hs contra a Escósia, depois da cerimônia de abertura que começa as 19:30 hs. Muito bom ! A equipe vai se encontrar uma semana antes do evento para treinar pelo menos nesse período e tentar trazer o melhor resultado possível.
Sergio Mitsuo procura ainda pessoas que tenham interesse em jogar este esporte que precisa de muita tática e precisão, além de ser divertido de jogar e assistir ( http://www.braziliancurlingclub.com ). « Queremos formar uma dupla mista, para disputar o primeiro Campeonato Brasileiro de Curling em dezembro em Vancouver (Canadá) », acrescenta Sérgio, que além do Curling é advogado na Bravest AG (Schweiz). A dupla campeã vai representar o Brasil em 2016 no Mundial na Suécia (http://www.worldcurling.org/world-mixed-doubles-curling-championship-2016 ) Já imaginou, que brasileiro pode falar que já disputou um campeonato mundial ? O interessado deve entra em contato com o Sergio. Um dos desafios são os custos de participar, este esporte ainda não conta com muitos patrocinadores, talvez um dia as modalidades do gelo irão receber uma parcela maior vindo do orçamento de esportes nacional, mas hoje em dia os atletas de Curling precisam arcar com seus gastos. A CBDG irá ajudar o Time Misto pagando as passagens aéreas até o campeonato e pelo técnico, mas os 4 atletas serão responsáveis por todos os outros custos como hotel, alimentação... (https://www.indiegogo.com/projects/brazilian-curling-is-going-to-switzerland#/story
Eu, pessoalmente estou adorando esta ideia de brasileiros e Curling, e se você também gosta, porque não vai torcer em Berna?. Tenho certeza os que jogam vão gostar da sua presença.
Mais informações no : www.curling.ch ou entre em contato com o Sergio Vilela 044 212 0040. E boa sorte para a equipe brasileira!

O principado de Liechtenstein, o país vizinho da Suíça, estará em festa.

13 Agosto, 2015

Por Helen D. Garrido - Redação Jornal Perfil
Um progama de passeio para sábado é dar uma fugidinha da Suíça para o principado de Liechtenstein, o país vizinho estará em festa pelo seu dia nacional. Na capital Vaduz, o príncipe Alois fala para a nação e chega a andar no meio do povo e cumprimentá-lo. A cidade fica repleta de barracas, música, num vai e vem de gente alegre sob a vista majestosa do castelo de Liechtenstein. E no meio da festa encontra-se uma barraca tipicamente brasileira, da Associação Casa Brasil e Fliz do Brasil. A noite tem show de fogos do castelo colorindo o céu...

Na foto que ilusra a matéria aparece o Castelo de Vaduz, residência medieval onde se sediou a família de Liechtenstein, uma das mais antigas da Europa. E abaixo foto do principe Alois.

portada-3

Ele foi educado inicialmente em uma escola primária de Vaduz. Em 1979, passou a estudar no ginásio de Liechtenstein, formando-se na primavera de 1987.

O príncipe depois foi matriculado Real Academia Militar de Sandhurst, na Grã-Bretanha, onde completou seu treinamento militar. Ele serviu como sub-tenente em Coldstream Guards, um regimento do exército britânico, em Hong Kong e em Londres, por aproximadamente seis meses.

Em 1993, Aloísio obteve um mestrado em filosofia do direito pela Universidade de Salzburgo, na Áustria. Teve uma vida de plebeu até maio de 1996, trabalhando em uma firma de auditores em Londres. Retornou então a Vaduz, para cuidar dos bens de sua família.