Segunda, 29 Maio 2017
 

Aos 12 anos o suíço/ brasileiro Enrico é contratado pelo Grasshopper Club Zürich

Por Gery Schädler - Comentarista esportivo Jornal Perfil

O Suíço/Brasileiro Enrico Berglas , com seus 12 anos de vida, é cheio de sonhos e tem iniciativa suficiente e apoio da família para conquistá-los. Ele segue caminho para ser um jogador de futebol profissional e assinou contrato este ano com um dos times mais concorridos da Suíça: o Grasshopper de Zurique. Entrar para este clube de futebol não é para quem quer, é para quem tem talento e garra.

À princípio, o sonho de Enrico é jogar na primeiro divisão da Suíça. E quem sabe um dia, se tudo andar bem, Enrico chegue até Madri para jogar, pró ou contra, na equipe do Real, que é seu Clube preferido .

Ainda tem um bom caminho pela frente do jovem esportista que já deu o primeiro grande passo aproveitando a oportunidade que teve e se mudando para o Grasshopper Club Zurique. Neste Clube Enrico participa no FE 13 na posição de atacante.

"Desde meus 5 anos jogo futebol. Comecei no FC Centro Gallego, depois fui para o Sporting Schaffhausen, aí este ano recebo a oportunidade de jogar no Grasshopper Club Zurique. A minha mãe me leva 3 vezes por semana para eu treinar em Dielsdorf Campus Niederhasli. Sou muito agradecido à ela, porque sem ela, eu não poderia nem pensar em jogar neste Clube. Ainda bem que minhas aulas de escola combinam com os dias de treino. Estou sempre muito motivado em treinar e jogar. Quero seguir carreira como meu ídolo do FC Basel, o Embolo. E se tudo der certo, quem sabe um dia eu também possa jogar para a seleção da Suíça", conta o jovem jogador do Grasshopper.

Jornal Perfil: "-Enrico você ainda tem alguma relação com o Brasil, porque sua mãe Patrícia De Nobile é brasileira?"
Enrico: " -Mas é claro, todo ano nós viajamos para o Brasil. Tenho meus avós maternos e mais parentes que moram lá e eu gosto muito do Brasil. Mas a minha vida está aqui na Suíça e tenho perspectivas aqui. Estou muito agradecido pela Suíça me dar a chance de realizar meus sonhos, e por isso não tenho dúvida, se eu precisar me decidir entre Seleção do Brasil ou Suíça, eu jogaria para este pais: a Suíça!"

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.